Empresários defendem cautela na aprovação da futura lei de investimento privado

Empresários defendem cautela na aprovação da futura lei de investimento privado

O governo angolano prepara-se para levar ao parlamento a legislação que vai pôr fim à obrigatoriedade de sócios nacionais terem uma posição de pelo menos 35% no capital social das empresas, para conseguir captar investimento Directo Estrangeiro (iDE). Empresários nacionais discordam da proposta


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta