Malária mata mais de 200 pessoas em três meses na Huíla

Malária mata mais de 200 pessoas em três meses na Huíla

Duzentas e 61 pessoas morreram de Janeiro a Março do ano em curso, vítimas de malária na província da Huíla, menos 65 óbitos face ao igual período anterior, informou Terça-feira, no Lubango, a chefe do departamento provincial da Huíla de Saúde Pública e Controlo de Endemias, Fátima Barros.


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta