Ramos-Horta considera que desaparecimento com consequências imprevisíveis para processo de paz.

Ramos-Horta considera que desaparecimento com consequências imprevisíveis para processo de paz.

O Nobel da Paz e ex-Presidente timorense José Ramos-Horta considera que as consequências da morte do líder da Renamo, Afonso Dhlakama, para o processo de paz em Moçambique são imprevisíveis, cabendo aos moçambicanos saber como aproveitar esta ocasião.


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta