Mais de 40 mil cidadãos aderiram ao programa bankita em 2017

Mais de 40 mil cidadãos aderiram ao programa bankita em 2017

No Norte do país, concretamente nas províncias do Zaire e cabinda, 49.600 cidadãos procederam, desde 2011 até 2017, à campanha de abertura de contas bancárias em diversos bancos comerciais, no âmbito do programa “bankita” levada a cabo pelo Banco Nacional de angola (BNA)

O s números foram foram revelados, Sexta-feira,11, em Mbanza Kongo, pelo técnico da área de acompanhamento da supervisão comportamental da região norte do Banco Nacional de Angola (BNA), Augusto Alfredo Chinzego.

Segundo o responsável, que dissertava em palestra o tema “Direitos e deveres do consumidor de produtos financeiros bancários e inclusão de finanças e o seu impacto no desenvolvimento do país”, o ano de 2016 foi o mais produtivo nesta matéria, ao registar 15 mil e 290 novos beneficiários nas duas regiões do país.

Explicou que muitos desses clientes evoluíram de conta “bankita” para poupanças à ordem ou contas normais, com direitos aos serviços bancários garantidos aos consumidores,  além das obrigações a que são também sujeitos.

Destacou o direito do consumidor à qualidade dos bens e serviços proporcionados, à informação e esclarecimento, à garantia dos seus produtos e à protecção na relação do seu consumo.

A qualidade dos serviços prestados, a protecção de dados pessoais, o atendimento prioritário às reclamações são, entre outros, os direitos que o cidadão deve conhecer para os fazer valer no acesso aos serviços financeiros, segundo a fonte.

A necessidade de fornecer dados reais às instituições bancárias é um dos deveres que o consumidor deve observar perante a entidade bancária, aconselhando-se, para a necessidade da denúncia às instituições competentes quando os direitos estejam a ser violados.

A palestra, inserida no programa do BNA que visa educar financeiramente os cidadãos, prevê encontros semelhantes a serem realizados também no mercado fronteiriço do Luvo (Mbanza Kongo), onde se espera promover uma campanha de abertura de contas bankita.

Actividades do género serão extensivas aos municípios do Tomboco e Nzeto, ainda este mês, devendo chegar ao Soyo, em Junho próximo. A abertura da conta bankita em qualquer banco comercial é feita com 100 Kwanzas e é geralmente para cidadãos nacionais de baixa renda. Pode evoluir para uma conta convencional ou normal desde que o cliente complete até 100 mil Kwanzas de poupança.