Editorial: Lourenço defendeu-se

Editorial: Lourenço defendeu-se

Ao ter desautorizado o ministro dos Transportes numa entrevista à Euronews, quando abortou a ideia da criação de uma companhia aérea para a exploração de voos domésticos, resultante de um consórcio entre a TAA G, ou seja, o Estado, e uma . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta