Editorial: O ponto de partida

Editorial: O ponto de partida

Dir-se-á que há muitos pontos de partida, muito por onde se começar para alterar o estado de coisas no nosso país, é verdade, mas é preciso sermos humanos primeiro. É preciso recuperar a nossa humanidade na forma como lidamos com o outro, sobretudo com quem . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta