Internacional Socialista dá nota positiva à governação de João Lourenço

O secretário-geral da organização política Internacional Socialista disse estar “orgulhoso” com o “cumprimento das promessas eleitorais do MPLA”

POR: Rila Berta

As reformas implementadas pelo Governo angolano, desde as últimas eleições gerais, agradam a maior organização mundial de partidos políticos. A informação foi avançada, ontem, Segunda-feira 19, pelo secretário-geral da Internacional Socialista (IS), Luís Ayala, após ter sido recebido em audiência pelo vice-presidente do MPLA e Presidente da República, João Lourenço. Ayala disse que a organização está contente com o modo como o Governo, liderado por João Lourenço, tem estado a implementar o programa de governação apresentado durante a campanha eleitoral. “Estamos muito orgulhosos do trabalho que o Governo de Angola está a fazer”, afirmou.

O Governo angolano tem estado a implementar reformas em diferentes sectores, com destaque para a aprovação, em Abril, da Lei da Concorrência que estabelece o conjunto de princípios e regras reguladoras da concorrência e a Lei do Investimento Privado, que põe fim à obrigatoriedade de participação de nacionais em investimentos estrangeiros e não estabelece valores limite para os referidos investimentos. O combate à corrupção é uma das principais premissas do Governo actual. De acordo com o programa de governação para o quinquénio 2017-2022, com vista a combater a corrupção em Angola, o Executivo compromete-se a aprofundar o quadro jurídico de responsabilização tanto de natureza penal como de natureza civil e reintegrativa. Serão de igual tomadas medidas disciplinares necessárias de modo a: “desincentivar, perseguir e punir os actos de corrupção que lesem o Estado e os superiores interesses do país”, lê-se.

O encontro entre o vice-presidente do MPLA e o secretário-geral da IS serviu também para passar em revista as preocupações comuns entre o MPLA e a organização. “A IS e o MPLA têm sido arquitectos de novas democracias em África, no sentido de solidariedade. Trabalhamos juntos com outros actores para o fortalecimento do caminho democrático e da nossa família internacional”, referiu. O secretário-geral disse que estiveram ainda em análise, no encontro, os feitos alcançados pela IS, que referiu, terem sido alcançados com base nos princípios e valores que norteiam a organização. “Estamos a trabalhar pelo que de verdade importa aos nossos membros, pela democracia, liberdade, pelo direito e pela resolução de conflitos, fortalecendo o processo democrático”, reiterou. De acordo com o secretário para as Relações Internacionais do MPLA, Julião Mateus Paulo, a vinda de Luís Ayala traz “conforto à liderança de João Lourenço”. A Internacional Socialista é a única organização política admitida nas Nações Unidas. Foi fundada em 1951 e busca a divulgação e implementação do socialismo democrático através da união de partidos políticos social-democratas, socialistas e trabalhistas. Congrega 160 partidos de mais de 100 países do globo. Em África contam-se 18 partidos da organização no poder.

EUA garante apoio no combate à corrupção

Os EUA comemoram 25 anos de relações diplomáticas com Angola. Neste âmbito, Nina Fite, embaixadora americana em Angola, anunciou estarem a ser analisados memorandos de entendimento para o fortalecimento da cooperação entre ambos os países. Em declarações à imprensa no final de uma audiência concedida, ontem, Segunda-feira 19, pelo Presidente da República, Nina Fite afirmou que o Governo americano tem acompanhado as reformas implementadas pelo Governo angolano, tendo garantido o seu apoio ao combate à corrupção. Fite reiterou que o resultado destas acções vão reflectir-se a nível económico, e, concomitantemente, poderão beneficiar os empresários de ambos os países. A embaixadora americana anunciou, também, estar a ser analisado o reforço na cooperação na área da saúde, em que os dois países já têm programas na luta contra a malária e o VIH/SIDA. A diplomata declarou que as relações comerciais entre os dois Estados são excelentes. “Queremos que essa ligação permaneça”, afirmou.

Alemanha prepara recepção do Presidente angolano

Após quatro anos a trabalhar em Angola como embaixador plenipotenciário, Raimer Muller terminou o seu mandato em Angola. O diplomata, que foi recebido, ontem pelo Presidente da República, João Lourenço, disse que o encontro serviu para se despedir e para acertar a visita do Presidente angolano à Alemanha, agendada para Agosto próximo. Angola e Alemanha são parceiros estratégicos e têm uma comissão mista bilateral que se reúne a cada dois anos. “Para a Alemanha isto é importante, temos este formato de cooperação apenas com três países”, explicou. Angola exporta maioritariamente petróleo à Alemanha, sendo que o volume de negócios ronda os 500 milhões de euros por ano. Raimer Muller reconheceu o potencial angolano no sector agrícola e garantiu apoio e colaboração neste sector. O embaixador revelou-se satisfeito com a sua missão. Tem viagem agendada de regresso à Alemanha para a próxima Segunda-feira, onde deverá gozar a reforma após cerca de 40 anos de trabalho na diplomacia. Apesar de ter trabalhado em diferentes países lusófonos como Brasil e Moçambique, considerou Angola “especial”, pelo modo como depois da guerra civil conseguiu gerir a paz e, sobretudo, “a reconciliação nacional”.