Editorial: Paz não se terceiriza

Editorial: Paz não se terceiriza

A paz deve ser construída com as próprias mãos, parece ser isso o que os líderes africanos começam a compreender agora. Na cimeira de Lomé, no Togo, que junta chefes de Estado e de Governo de países da CEDEAO . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta