Fundo Soberano prossegue acções para controlo de activos

Fundo Soberano prossegue acções para controlo de activos

As acções judiciais do Fundo Soberano de Angola (FSDEA) na Inglaterra e outras jurisdições, contra à Quantum Global e Jean Claude-Bastos, vão prosseguir para controlo dos seus activos, apesar de um juiz britânico ter decidido descongelar os USD 3 mil milhões sob gestão da empresa suíça.


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta