CAF sanciona vários árbitros por corrupção

O Júri Disciplinar da Confederação Africana de Futebol (CAF) anunciou Terça-feira ter sancionado vários árbitros por questões ligadas  à corrupção dos quais um árbitro assistente ganense excluído vitaliciamente de todas as actividades ligadas ao futebol da CAF.

Outros árbitros essencialmente ganenses obtiveram 10 anos de suspensão de todas as actividades ligadas ao futebol da CAF.

Trata-se de David Laryea, árbitro assistente (Gana), Lathbrige Reginald, árbitro (Gana), Nantierre Eric, árbitro assistente (Gana), Fleischer Cecil, árbitro (Gana), Ouédraogo Dawood, árbitro (Gana), Salifu Malik, árbitro assistente (Gana), Akongyam Theresa, árbitro assistente (Gana) e Joseph Wellington, instrutor técnico (Gana).

Outras pessoas ficaram provisoriamente suspensas de todas as actividades ligadas ao futebol da CAF, até ao exame dos seus casos pelo Júri Disciplinar, tais como:

-Bello Aboudou, árbitro (Benin)
-Baba Leno, árbitro (Guiné-Conakry)
-Aderito Marida Silva, árbitro assistente (Guiné-Bissau)
-Daouda Gueye, árbitro (Senegal)
-Nkounkou Messie, árbitro (Congo)
-Yamba Armand Gildas, árbitro assistente (Congo)
-Blaise Boutamba, árbitro assistente (Congo)
– Hamada Nampiandraza, árbitro (Madagáscar).