Caála desacelera vantagem do 1º de Agosto

O empate ontem sem golos com o Recreativo da Caála (Huambo), em partida de atraso da 24ª jornada do Girabola Zap, no 11 de Novembro, mantém os militares na liderança da prova

POR: Sebastião Félix

O Recreativo da Caála (Huambo) desacelerou ontem a vantagem do 1º de Agosto na tabela classificativa do Girabola Zap, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda. Na partida de acerto de calendário referente à 24ª jornada, o bicampeão nacional empatou sem golos com o emblema do Planalto Central. Com este resultado, os militares mantêm-se na liderança da maior festa do desporto-rei em solo angolano com uma vantagem de três pontos sobre o Petro de Luanda. O ligeiro atraso imposto pelos caálenses obrigará o clube das Forças Armadas Angolanas a vencer o Domant FC do Bengo, no Domingo, jogo em atraso da 26ª ronda do Campeonato Nacional.

Na partida, o ascendente ofensivo esteve a cargo dos militares, sobretudo na ponta final do desafio. Por isso, os pupilos de Zoran Maki e Ivo Traça têm a exigência de gerir a vantagem, bem como não escorregar nas jornadas seguintes. O bicampeão nacional, com um futebol mais ofensivo, encurralou várias vezes a equipa do Huambo. A sorte, como se diz no futebol, não esteve do lado do 1º de Agosto, razão pela qual colocou três bolas ao poste. O sistema defensivo da Caála, mesmo actuando com quatro jogadores jovens, não permitia que os militares chegassem com facilidades à baliza dos caálenses. O empate para a equipa do planalto central tem um “sabor” a vitória, pelo facto de estar na 13ª posição com 25 pontos, zona de risco, ou seja, de despromoção na maior festa do desporto-rei em Angola.

A voz dos técnicos

O técnico adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, admitiu que foi um grande desafio de futebol, mas faltou sorte do lado da sua equipa. “Faltou-nos sorte. Dou também todo o mérito ao Caála”, afirmou o treinador. Ivo Traça fez saber que vão continuar a gerir a vantagem, sendo que no Domingo frente ao Domant FC do Bengo a coisa será a mesma. Por sua vez, o treinador do Caála, David Dias, foi importante empatar em Luanda, porque precisávamos de pontos. “Devo elogiar os meus atletas. Bateram-se bem com um grande clube”, reconheceu o técnico da formação afecta ao município da Caála.