Desafios das Autarquias levados à 3ª edição da Feira dos municípios

A 3ª Feira dos Municípios e Cidades de Angola (FMCA), que decorrerá pela primeira vez em Benguela, no Estádio Nacional da Ombaka, entre os dias os 21 e 24 de Novembro, espera por 250 expositores nacionais e estrangeiros

POR: Brenda Sambo

A decorrer sob o lema “ A vida faz-se nos municípios”, o evento será realizado pela primeira vez fora de Luanda. A província de Benguela vai acolher o evento que, para além da feira, vai também acolher o “Fórum dos Municípios e Cidades de Angola”, que abordará “A institucionalização das autarquias em Angola, desafios e perspectivas”. Segundo o secretário de Estado para a Reforma do Estado, Márcio de Jesus Daniel, na actual legislatura o tema da governação local tem merecido uma atenção especial, assim

como a preocupação com os órgãos da administração local. O governante, que falava durante o lançamento da 3º edição da Feira dos Municípios e Cidades de Angola, edição 2018 (FMCA 2018) e também do “Fórum dos Municípios e Cidades de Angola”, referiu que, neste âmbito, o Presidente João Lourenço criou dois novos órgãos colegiais e auxiliares, nomeadamente o Conselho de Governação Local e o Fórum dos Municípios e das Cidades de Angola (FMCA). “O Conselho de Governação Local é um espaço de concertação e auscultação do Presidente da República e serve de mediação entre governadores provinciais e o Chefe de Estado, ao passo que e o Fórum dos Municípios e das Cidades de Angola (FMCA) é um espaço de interacção directa entre o Titular do Poder Executivo e os administradores municipais”, explicou. O secretário de Estado sublinha que o Fórum dos Municípios e das Cidades de Angola (FMCA) reveste-se de grande importância, na medida em que os aspectos tratados no fórum constituem um motivo de orientação para actividade da governação local. Assegura que o fórum vai manter o lema tradicional, que é “A vida faz-se nos municípios”. “Portanto, mantém-se o desafio de fazer com que as pessoas tenham interesse em viver nos municípios”, disse, avançando que, “mais do que um lema, constitui um compromisso”.

Mais de 100 participantes

Quanto aos participantes, estão convidados os 164 municípios do país, governos provinciais e espera-se também pela participação de outras entidades públicas, assim como os ministérios, para, desta forma, mostrar os desafios que se colocam nos seus respectivos sectores. O mesmo sucede com a governação local e entidades privadas com vista a apresentarem soluções de governação local, entre outras, para facilitar a governação quer das cidades, quer dos municípios.

Benguela com condições preparadas

A vice governadora da província de Benguela, Deolinda Tchocondoca Valiangula, garantiu que a província, em particular a cidade de Benguela, está preparada para acolher, nos próximos dias 22 e 23 de Novembro, a Feira das Cidades e Municípios de Angola. Para a responsável, constitui um motivo de satisfação para os munícipes de Benguela, pois será um motivo para demonstrar também as potencialidades da província de Benguela. “Esse fórum vai, de certa forma, elevar à cidade de Benguela a outros níveis”, precisou. Actualmente, a província conta com 28 hotéis que podem albergar mais de 1700 pessoas, e 84 pensões com capacidade para albergar mais de 1200 pessoas, Aparthotéis e Resorts. “Em termos de alojamento, Benguela está bem”, garantiu.