Pr inaugura centralidade no Uíge

O presidente da república, João Lourenço, inaugurou nesta Sexta- feira, na província do Uíge, a Centralidade de Quilomosso. Trata-se de um projecto habitacional com mil e 10 apartamentos, numa primeira fase.

Situada a três quilómetros do centro da cidade, a nova área habitacional vai albergar, nesta etapa, quatro mil e 500 moradores. O projecto, que prevê a construção global de cinco mil e 500 apartamentos, integra prédios de quatro andares com oito apartamentos cada e moradias de um e dois andares. O processo de comercialização teve início na Segunda-feira última, pelo que se espera ter a centralidade completamente habitada até ao final do ano.

A entrada em funcionamento da centralidade enquadra-se no programa de melhoria das condições de vida da população, segundo o governador provincial, Pinda Simão. Adjacentes à centralidade estão as sub-estações de águas e energia eléctrica, também visitadas pelo Presidente da República. Ainda no segmento da construção, o Chefe de Estado angolano constatou o grau de execução do Projecto Habitacional e de infraestruturas integradas de Catapa, na periferia da cidade do Uíge.

Trata-se de um projecto desenvolvido num espaço de 100 hectares (um hectare equivale a um campo de futebol), inserido no Plano Nacional de Desenvolvimento 2013- 2017. No quadro da deslocação ao Uíge, o Presidente João Lourenço esteve nesta Sexta-feira no Hospital Provincial, onde visitou a pediatria e o novo edifício, antes de entregar medicamentos para reforçar a capacidade de resposta da unidade. À margem da visita, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, anunciou para o ano em curso o início das obras de reabilitação do Hospital Provincial do Uíge, uma unidade com mais de 70 anos. A reabilitação, que será feita de forma faseada, deverá abranger os serviços de pediatria e bloco operatório, e, posteriormente, as outras dependências da unidade sanitária. Nessa província do Norte do país, o Titular do Poder Executivo orientou os trabalhos da Oitava Reunião Ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros.