Livro “Seis princípios de realização pessoal” do escritor Sandro Feijó apresentado em Benguela

A obra prenhe de 102 páginas é um ensaio com 98 capítulos descrevendo os trilhos a serem seguidos para a prossecução das metas pretendidas.

O escritor e ensaísta Sandro Feijó procedeu Sábado na cidade de Benguela, a apresentação e assinatura do seu mais recente trabalho literário intitulado “Seis princípios de gestão para a realização pessoal”. O livro com uma tiragem de 500 exemplares, tem 102 páginas, é um ensaio de 98 capítulos descrevendo os trilhos a serem seguidos para a prossecução das metas pretendidas. A obra foi editada em 2017, já foi apresentado passado oficialmente ao público de Luanda, em Dezembro do mesmo ano, na sede da União de Escritores Angolanos (UEA).

Entre os temas ou capítulos do livro, destacam-se as “Leis” do sacrifício, do amor, da paciência, da coragem e do tempo, seguindo-se os caminhos que conduzem ao fracasso, “Os planos não falham, apenas adiados”, “Sucesso não é fama e fama não é sucesso”, além dos seis princípios estampados entre as páginas 23 e 63. Segundo o autor, “muitas pessoas desejam ver os seus sonhos ou projectos realizados, mas na verdade, poucas são as que conseguem, e outras ainda não têm princípios para chegar à realização dessas metas. “Sabem o que querem, mas faltalhes ousadia de agir, algumas pessoas têm o que outras não têm, mas não fazem o que deveriam ter feito, aliás só a menor parte segue criteriosamente alguns princípios na vida prática, isto é a planificação, organização, direcção, execução, motivação e liderança, obedecendo os caminhos que levam à realização pessoal”, disse.

O autor

Natural de Luanda, Sandro Feijó é bacharel em Gestão de Recursos Humanos. É ensaísta especializado em livros de motivação. Palestrante e formador na área de competências em comunicação empresarial, marketing, relações públicas, técnicas e elaboração de planos de vendas. Sandro Feijó é também funcionário executivo e locutor do espaço “Ler é Cultura” da Rádio Viana, em Luanda.Começou a escrever em 2010 e a sua primeira obra tem como título “A vida deve ser gerida como uma empresa”, publicada em 2012. Recorde-se que a mesma foi também apresentada Domingo, na vizinha cidade ferro- portuária do Lobito.