Cresce para 560 o número de indústrias em Benguela

Apesar das dificuldades actuais da economia angolana, Benguela ainda mantém índices privilegiados ao nível nacional, porque a província conta actualmente com 560 unidades industriais contra as 445 do ano passado, e os sectores que se destacam são o alimentar e do consumo, revelou o director da Indústria, Máquina Mussalo.

O sector da indústria na província de Benguela registou um crescimento em termos de unidades industriais nos seus diversos sectores. Em 2016, na sua base de dados, a província tinha o registo de quase 700 unidades industriais, 560 das quais em pleno funcionamento. No início deste ano, foram licenciadas unidades fabris nos ramos da panificação, construção civil e moagens. Segundo o director da indústria em Benguela, Máquina Mussalo, o sector que dirige tem registado grandes avanços com o número de pedidos para o surgimento de novas unidades industriais. Para ele, o principal obstáculo continua a ser o fraco acesso, pelos empresários, às divisas e a falta de matérias-primas.

Por essa razão, verifica-se a grande aposta de algumas fábricas em adquirir matérias-primas locais e garantir um funcionamento sem interrupções. “Estamos a promover as indústrias com matéria-prima local, porque as importadas continuam difíceis. É o caso das fábricas de vidro, de ração animal e de selecção de resíduos sólidos”, explicou. Sublinhou que algumas unidades industriais viram-se obrigadas a encerrar a produção por falta da matérias–primas que são importadas. Referiu ainda que estão em curso alguns projectos visando a construção de fábricas de pré-fabricados no pólo industrial da Catumbela que continua a produzir produtos diversos como pneus, alimentos, material de construção e equipamentos. Nos próximos meses, a província de Benguela vai contar com uma nova unidade O pólo industrial do Biópio-Culango conta com uma área preparada de 800 hectares, dos quais 400 lotes já estão completos e em fase de expansão.

No capítulo da energia eléctrica, o responsável referiu que há uma sub-estação vizinha ao futuro pólo industrial para viabilizar o processo. Máquina Mussalo referiu igualmente que os industriais estão isentos do pagamento da taxa de matérias-primas. Por outro lado, assinalou que o processo de licenciamento de fábricas tornou-se mais célere e que há uma maior aposta na construção de pólos industriais com condições de infraestrutura, tal como energia eléctrica, água canalizada e vias de acesso por estrada. Actualmente, Benguela conta com indústrias em diferentes segmentos, nomeadamente alimentar, madeireirao, de granitos, gráfica, serralharia, congelação, moageira, de material de construção e de fabrico de ração animal. Na província há três pólos industriais, nomeadamente o da Catumbela, do Culango/Biópio e do Cubal.