Stevie Wonder e Jennifer Hudson vão actuar no funeral de Aretha Franklin

Os cantores Stevie Wonder e Jennifer Hudson lideram a lista de artistas que vão actuar no funeral de Aretha Franklin, a “rainha da soul”, que morreu a 16 do mês em curso, aos 76 anos, de cancro no pâncreas.

O diário norte-americano “Detroit Free Press” publicou na Quinta-feira a lista dos artistas que prestarão homenagem a Aretha Franklin no funeral, que decorrerá no templo Greater Grace de Detroit, no estado do Michigan, a 31 de Agosto, e para o qual só estão convidados familiares e amigos próximos. Além de Stevie Wonder, génio da Motown e amigo íntimo de Aretha, e Jennifer Hudson, vencedora do Óscar de melhor actriz pelo filme “Dreamgirls” (2006), participarão na cerimónia artistas como Faith Hill, Chaka Khan, Fantasia, Ronald Isley, Yolanda Adams, Shirley Caesar, The Clark Sisters e Jennifer Holliday.

Tasha Cobbs-Leonard, Marvin Sapp, The Williams Brothers, Vanessa Bell Armstrong, Audrey DuBois Harris, Alice McAllister Tillman, Edward Franklin e a orquestra e o coro de Aretha Franklin completam a lista dos músicos convidados. A diva da “soul”, que não deixou testamento, será sepultada no cemitério de Woodlawn, em Detroit, junto do pai, o reverendo C.L. Franklin, das irmãs Carolyn e Erma, do irmão Cecil e do sobrinho Thomas Garrett. Os restos mortais da artista estarão em câmara ardente durante dois dias, 28 e 29, no Museu de História Afro-americana Charles H. Wright, no centro da cidade, um local que Aretha costumava frequentar.

A artista

Nascida em 1942 em Memphis, no estado do Tennessee, Franklin tornou- se uma estrela da “soul” na década de 1960 e foi um emblema das reivindicações feministas e raciais em todo o país graças a clássicos como “Respect”. O seu primeiro disco foi de gospel. Ela tinha só 14 anos. Com 25, gravou uma música do compositor e cantor Otis Redding. Na gravação de Aretha, com arranjo próprio, quem exigia respeito era a mulher – isso em 1967. “Respect” se tornou um hino à igualdade feminina e um dos sucessos mais aclamados de Aretha Franklin. Foi com essa faixa que ela ganhou o primeiro Grammy. Ao longo da carreira, conquistou outros 17 Grammies e mais um de “lenda viva da música” e outro pelo conjunto da obra.