Presidente da República anuncia lançamento do aplicativo qualificar

O Presidente da República, João Lourenço, anunciou ontem, Segunda-feira, por intermédio das suas contas no Facebook, Instagram e Twitter, o lançamento do aplicativo “Qualificar”.

Na sua mensagem, o Titular do Poder Executivo referiu que “sempre defendeu que apostar nos jovens é apostar no futuro do país”. “Acredito que o caminho para o sucesso depende da dedicação aos estudos e ao trabalho. É com satisfação que anuncio o lançamento do Aplicativo Móvel qualificar. Estás preparado?”, refere o Presidente. O “Qualificar”, sublinhou, vem facilitar o acesso à informação sobre mais de três mil cursos repartidos entre os diversos níveis de ensino e formação, nomeadamente ensino secundário técnico, ensino superior, ensino pedagógico, formação profissional e formação para a administração. O aplicativo constitui um serviço público de consulta da oferta formativa, abrangendo mais de 500 instituições de ensino e formação distribuídas pelas 18 províncias do país.

O aplicativo “Qualificar” inclui a oferta formativa assegurada pelas instituições tuteladas pelos diversos ministérios com atribuições no domínio do ensino e formação, sendo eles o Ministério da Educação, do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, da Administração do Território e Reforma de Estado e o da Economia e Planeamento. Compatível para vários dispositivos móveis, o “Qualificar” é totalmente gratuito e já se encontra disponível para instalação na Play Store e Apple Store.

Os utilizadores poderão efectuar a sua pesquisa por curso, por província e por área de conhecimento. Com este aplicativo os angolanos passam a ter acesso a informação sobre os vários cursos disponíveis no país, incluindo sectores prioritários como a Agricultura e Pescas. O Qualificar é o maior portal de oferta formativa de todo o país. Com este aplicativo, o Governo disponibiliza uma plataforma digital de consulta para todos os estudantes que poderão optar por um curso técnico-profissional ou superior, ou ainda, seguir a carreira de professor, e, igualmente, para todos os angolanos que pretendam apostar na melhoria contínua das suas competências.