Nunda ilibado, Norberto Garcia e general Arsénio em prisão domiciliária

Nunda ilibado, Norberto Garcia e general Arsénio em prisão domiciliária

Os juízes “não deviam optar pela medida de coação mais branda, enquanto o caso não transita em julgado, por estar em causa um crime de tentativa de burla em 50 mil milhões de dólares ao Estado angolano”, defende o advogado Francisco Vemba Pedro . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta