beleza: Andreia Muhita representante do Cuando- Cubango eleita Miss Angola Supranational 2018

beleza: Andreia Muhita representante do Cuando- Cubango eleita Miss Angola Supranational 2018

Oito candidatas, das dez inicialmente previstas, representando várias províncias do país, disputaram a coroa do concurso Miss Angola Supranational 2018.

Andreia Muhita, 22 anos, representante da província do Cuando- Cubango, foi eleita Sábado à noite, na cidade do Lobito, província de Benguela, Miss Angola Supranational 2018, na I edição deste concurso no país. Sucessora da Miss Angola Supranational 2017, Janice Quessongo, Andreia Muhita, com 1.69 metros de altura, além do direito de representar Angola na IX edição deste evento, a realizar-se a 7 de Dezembro deste ano, na Polónia, foi premiada com cursos de língua inglesa e francesa, respectivamente, tratamento dentário e um telemóvel.

Para I Dama de Honor, o júri elegeu Márcia Menezes, 24 anos, 1, 70 metros de altura, engenheira Informática, enquanto Olímpia João, 21 anos, estudante do III ano do Curso Superior de Economia e Gestão arrebatou a faixa de II Dama de Honor. Oito candidatas, das dez inicialmente previstas, representando várias províncias do país, disputaram a coroa do Miss Angola Supranational 2018. As concorrentes passaram uma semana na cidade ferro-portuária do Lobito, onde realizaram os ensaios para a final, além de passeios em lugares turísticos. Em declarações à Angop, Andreia Muhita, a nova Miss Angola Supranational, referiu que durante o seu mandato vai trabalhar numa campanha contra a discriminação que os albinos sofrem nas comunidades onde estão inseridos. Lamentou os maus tratos ou ofensas morais por que passam alguns albinos na sociedade, prática que considera bastante negativa.

“Já fui vítima de discriminação durante a minha vida. Por isso, é essa causa que vou defender no meu país ”, frisou a Miss Angola Supranational, natural da província do Cuando-Cubango. Estudante do IV ano do Curso de Gestão e Turismo, Andreia Muhita realça que as pessoas não devem ser condenadas pelo tom da sua pele ou pelo género, tendo defendido a mudança de comportamento para uma melhor convivência social baseada no respeito pela diferença. O concurso organizado pela empresa World Beauty Association (WBA), conta com a participação de mais de 80 candidatas de vários países, que competem todos os anos pela coroa do Miss Supranational, considerado o III maior Concurso Internacional de Beleza Feminina, depois do Miss Universo e do Miss Mundo. A coreana Jenny Kim, eleita a 1 de Dezembro de 2017, é a actual detentora do título.