Álvaro Jorge: “Falta-nos técnicos que primem pela conservação curativa das peças”

Álvaro Jorge: “Falta-nos técnicos que primem pela conservação curativa das peças”

O director do Museu Nacional de Antropologia, Álvaro Jorge, em entrevista a OPAÍS disse que, apesar do depósito composto por mais de seis mil peças, que tem servido para a conservação do acervo do museu, é necessária também a . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta