Editorial: Triste, mas real

Editorial: Triste, mas real

Uma cerâmica que produzia quinze mil tijolos por dia, no Huambo, mais propriamente na Caála, está há cinco anos paralisada. O equipamento, testemunhou a ANGOP, está em boas condições, logo, há que pensar nas causas da paralisação. Mas, tratando-se da . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta