Mais da metade dos médicos venezuelanos emigraram entre 2012 e 2017

Mais da metade dos médicos venezuelanos emigraram entre 2012 e 2017

Mais da metade dos médicos venezuelanos, na sua maioria de hospitais públicos, abandonaram o país entre 2012 e 2017 em consequência da crise económica, revelou um relatório sobre o direito à saúde publicado nesta Quinta-feira por ONGs.


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta