loader

ISIA e UE apostam no fomento de jovens empreendedores

Perto de meia centena de jovens licenciados iniciaram ontem um curso de formadores em empredorismo e gestão de empresas, um processo que poderá ser replicado em outras províncias de Angola.

Trata-se de um projecto de iniciativa privada de formação de formadores, dirigido a jovens recém-licenciados cujo objectivo é de serem capacitados em matérias de empreendorismo empresarial. Sob égide da União Europeia (EU) e o Instituto Superior Politécnico Internacional de Angola (ISIA), a primeira fase lançada esta Segunda-feira (22) perto de meia centena de jovens estão abrangidos. Segundo o director do ISIA, Júlio de Almeida, a iniciativa surge como forma de contrapor a problemática da integração dos jovens recém-formados no funcionalismo público ou privado. Para ele, o actual quadro é dramático, daí ter havido a necessidade da implementação deste projecto, no sentido de capacitar os jovens licenciados em matéria de empreendorismo e reduzir a taxa de desemprego que se regista no mercado. Sem adiantar números de quanto custará, Júlio Almeida explicou durante abertura da formação nesta Segunda-feira (22), aqui em Luanda, que pretende criar uma nova nata de empreendedores sobretudo jovens com uma visão empresarial.

“Pretendemos a promoção de acções conjuntas que nesta primeira faze prevê a formação de perto de meia centena de formandos em todo o País, em matéria de emprendorismo e gestão empresarial” disse Almeida para quem a medida irá igualmente municiar o grupo alvo de ferramentas que permita a sua adaptação face as exigências actuais, quer no âmbito tecnológico como de emprendorismo e empresarial. Os recém-licenciados obtiveram acesso ao projecto de formação gratuito, por via de um concurso público onde foram estabelecidas algumas exigências que posteriormente foram tornadas públicas em edital. Ao intervir no acto da abertura, o Presidente do Conselho de Administração daquela instituição académica, Carlos Quissola, reconheceu o potencial profissional de muitos jovens, mas que precisam de ajuda para a criação de pequenas empresas.

“Queremos criar bons empresários para reduzir o grau de desemprego no País” destacou o empresário, que entende a estratégia ser uma forma de promoção do espírito empreendedor nos países envolvidos por via da partilha de experiências. Por sua vez, o representante do Reino de Espanha, nas vestes de formador, Bernardo Herlander sublinhou a importância que o curso de empreendedor encerra, face ao actual contexto global e tecnológico onde o conhecimento deve merecer prioridade. Durante a semana, os participantes vão discutir, dentre vários temas, a planificação e gestão financeira, recurso humanos, planos de negócios, gestão bancaria e administrativa de empresas. Para além do ISIA e a União Europeia, o projecto conta igualmente com parceria do Reino de Espanha em colaboração com a Casa África e o Executivo angolano e pretende estender-se pelo País.

Últimas Notícias