Ex-diretor-geral do FMI pede perdão antes de dar entrada na prisão por corrupção

Ex-diretor-geral do FMI pede perdão antes de dar entrada na prisão por corrupção

O antigo diretor-geral do FMI e ex-ministro da Economia espanhol Rodrigo Rato pediu hoje, em Madrid, "perdão à sociedade" antes de dar entrada na prisão para cumprir uma pena de quatro anos e meio pelo delito de corrupção.

“Peço perdão à sociedade e . . .


Registe-se como Assinante ou inicie a sua sessão para continuar a ler este artigo.
Entrar - Criar Conta