Ser polícia já não cuia

A Polícia Nacional poderá ver-se, em breve, com um problema sério de recursos humanos. Isto estou eu cá a pensar para mim. Vejamos, por um lado, a Polícia também subiu a fasquia e quer que nela ingressem pessoas com formação acadêmica cada vez mais elevada, mas, por outro lado, a sua função será, aqui que ninguém nos ouve, até porque estou a pensar baixinho, de meros guardas, o que, de certeza, não atrai pessoas com boa formação. Até onde sei, as competências de investigação estão fechadas no SIC, que não é uma dependência da Polícia Nacional, e seria este serviço, seguramente o que levaria jovens com mais competências a ingressar na Polícia. Porém, noutras realidades, em que existem também forças especiais de investigação, as polícias têm igualmente esta competência, até certo nível. Mas da forma como se comunica em Angola, ficamos a saber que Polícia não investiga, e ponto final. Pergunto eu agora, outra vez baixinho, será que existem agentes do SIC nas comunas e aldeias? Quando há uma ocorrência são chamados a lá irem investigar, mesmo sem o domínio do terreno, ou o polícia que lá está prende primeiro sem a devida investigação e apuramento profissional dos factos? Isto pode ser o caminho para algumas injustiças. Se calhar eu é que não entendi nada ainda.

error: Content is protected !!