Ministra destaca papel do ISRI na formação de quadros

A ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, Maria do Rosário Sambo, destacou nesta terça-feira, em Luanda, o preponderante papel do Instituto Superior das Relações Internacionais (ISRI) na formação de quadros ligados a área da diplomacia.A ministra, que falava à margem de uma visita efectuada a instituição, afirmou que o ISRI tem dado um contributo fundamental no processo de formação de jovens angolanos, com a qualidade desejável para contribuírem no engrandecimento do país por meio da diplomacia.
Maria do Rosário Sambo considerou satisfatório o facto de a instituição apostar no pós-graduação seguindo as normas do Ministério de Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação, fruto do trabalho a ser feito com a Direcção Nacional de Formação Pós-graduada.
Para concretizar este desiderato, a instituição vai contar, em 2019, com novas instalações na Centralidade do Kilamba, tendo como foco a melhoria da qualidade do processo de formação.
Por seu turno, o director geral da instituição, Alfredo Dombe, informou a ministra que 80 por cento dos formandos antes mesmo de terminarem a formação têm emprego garantido em diversas empresas, fruto de uma política de empregabilidade.
A par disso, a ministra recebeu a informação da falta de 85 docentes para o funcionamento pleno da instituição, situação que poderá ser minimizada com o concurso público que se ira realizar.
O Instituto Superior das Relações Exterior foi criado em 1998 com cursos de formação profissional e de capacitação que ajudam a sociedade, porém os cursos superiores iniciaram em 2003.
Até ao momento já colocaram no mercado 415 licenciados e 1048 em cursos profissionais.
Com três salas de aulas, controlam 10 turmas de curso superior de relações internacionais, nos três períodos académicos.