Ministra do Trabalho britânica é o terceiro membro do Governo a deixar o cargo

A ministra do Trabalho e Pensões britânica pediu hoje a demissão, sendo o terceiro membro do Governo da primeira-ministra Theresa May a sair após a aprovação na quarta-feira do rascunho do acordo para o ‘Brexit’.Esther McVey disse hoje na sua conta do Twitter que o acordo preliminar assinado com Bruxelas “não honra os resultados do referendo” de 23 de junho de 2016, no qual 52% dos britânicos apoiaram a saída da União Europeia.
McVey é a terceira ministra a anunciar hoje a demissão, depois do ministro britânico com a tutela do ‘Brexit’, Dominic Raab, e do ministro britânico para a Irlanda do Norte, o conservador Shailesh Vara.
Segundo a imprensa britânica, McVey foi a ministra que mais frontalmente criticou o acordo durante o conselho de ministros de quarta-feira que aprovou “coletivamente” o acordo.
Citando fontes anónimas do governo, a imprensa britânica indicou que 11 dos 18 membros do governo que participaram no conselho de ministros que levou cinco horas para aprovar o documento criticaram o acordo.
O Governo britânico aprovou na quarta-feira o rascunho de acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia, tendo sido encontrado com a União Europeia (UE) uma solução para evitar o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda e a Irlanda do Norte.
Hoje, o presidente do Conselho Europeu anunciou, em Bruxelas, que prevê convocar uma cimeira extraordinária de líderes da União Europeia a 27 para dia 25 de novembro, para “finalizar e formalizar o acordo de ‘Brexit’” com o Reino Unido.