Jovem morto por desentendimento na venda de um motor de arranque

Um cidadão foi morto, no município da Matala, na Huíla, à pancada, por três indivíduos, ao desentenderem-se no momento da divisão de valores depois de terem vendido um motor de arranque.

O facto, que consta do relatório da Polícia Nacional na Huíla, aconteceu no bairro 1º de Maio, município da Matala, na via pública, quando três cidadãos, de 15, 16 e 23 anos, agrediram brutalmente o jovem de 20 anos de idade. A agressão resulta da falta de entendimento entre ambos, que por sinal são amigos, a obrigarem a vítima que fizesse a divisão dos valores da venda do seu motor de arranque, esta que veio a negar. O jovem de 20 anos foi agredido fisicamente e horas depois, não resistiu aos ferimentos, veio a falecer.

Do município da Matala, o relatório passa ao município do Lubango, onde registou-se, coincidentemente, três casos de homicídio com recurso à arma branca (faca). Um no bairro da Mitcha, que vitimou um vendedor ambulante que reagiu a um assalto. O cidadão de 38 anos foi atingido na região torácica e teve morte imediata. O outro aconteceu no bairro Lucrécia, no interior de uma residência, em que é vítima um cidadão de 18 anos de idade. O facto aconteceu quando o cidadão de 21 anos, o acusado, estava a conviver com a vítima numa festa, desentenderam-se por questões passionais, que só veio a terminar com um golpe na região peitoral esquerda.

A vítima ainda foi socorrida para o Hospital Central do Lubango, onde veio a sucumbir horas depois, dada a gravidade dos ferimentos. Já o terceiro caso de homicídio que se deu no município do Lubango, com recurso à arma branca (faca), teve como vítima um adolescente de 15 anos, e o acusado um individuo ainda desconhecido. O facto aconteceu quando a vítima, estudante, dirigia-se para a sua residência, foi interpelado pelo acusado, empunhado a arma, com a qual desferiu golpes em várias regiões do corpo, causando- lhe morte imediata. Consta ainda do relatório quatro casos de violação sexual, 23 acidentes de viação, que resultou na morte de 5 pessoas e no ferimento de 19. Teve ainda 27 ofensas corporais, 13 roubos, 37 furtos e um total de 17 detidos.