Editorial: Há quem saiba

Há uma realidade que aos poucos se vai transformando quase sem se dar por ela, mas que OPAÍS tem relatado e, para quem leia com atenção, uma realidade diferente se lhe abre aos olhos. Estamos a falar do mundo da formação profissional, dos centros de formação profissional tutelados pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social. Há aí qualquer coisa de importante a acontecer, capaz de transformar o mundo laboral angolano, com gente que aprendeu a fazer. São poucos ainda para as necessidades do país, é verdade, mas os que são formados garantem qualidade, sobretudo. O que se deve fazer, entretanto, é dar maior visibilidade, quer dos centros de formação, quer dos serviços prestados pelos que de lá saem com os respectivos diplomas. É importante dar valor ao trabalho e ao emprego, é verdade, mas é muito mais importante dar valor a quem tenha aprendido e saiba fazer bem.