Um morto e mais de 400 feridos no protesto dos “coletes amarelos”

Mais de 280 mil pessoas participaram este sábado no trágico protesto dos “coletes amarelos” contra o recorrente aumento do preço dos carburantes em França.
A mobilização ficou manchada pela morte de uma manifestante, atropelada por uma condutora, que entrou em pânico após a viatura em que seguia com a filha ter sido atacada por um grupo afeto aos “coletes amarelos”.

Noutros incidentes registados nas mais de 2000 ações de protesto verificadas, o balanço aponta para pelo menos 227 pessoas feridas, incluindo sete em estado grave, entre elas um polícia, anunciou o ministério do Interior
O movimento não conseguiu bloquear a França, como se propunha, mas fez-se sentir um pouco por todo o país, impondo em algumas zonas apenas a marcha lenta, noutras o bloqueio total de vias, o que originou alguns confrontos.
Os “coletes amarelos” estão contra os recorrentes aumentos no gasóleo e na gasolina, impostos pela política ecológica do Presidente Emmanuel Macron.
A partir de 01 de janeiro, os carburantes com base em combustíveis fósseis vão ver o preço de novo agravado com a aplicação de mais taxas ecológica