Malanje quer Feira das Cidades no interior do país

A província de Malanje vai interceder junto do ministério do Administração do Território e da Reforma do Estado para que a 4ª edição da Feira dos Municípios e Cidades de Angola (FMCA) saia do litoral do país e decorra numa província do interior, e candidata-se a acolher o evento, em 2020

Essa pretensão foi manifestada pelo vice- governador para esfera Política, Social e Económica de Malanje, Domingos Eduardo, quando participava de uma conferência de imprensa conjunta com os seus homólogos de Benguela e Luanda, numa antecâmara da 3ª edição da Feira dos Municípios e Cidades e da 6ª edição do Fórum dos Municípios e Cidades de Angola, que acontece em Benguela, de 21 a 24 deste mês.

Segundo aquele responsável, torna-se necessário levar esses eventos para o interior do país e Malanje “vai lançar este repto ao MAT”, enfatizou, antes de acrescentar que a província está a crescer em vários domínios, nomeadamente turístico, industrial e agrícola.

Por sua vez, Jacinto Caculo, director do gabinete para o desenvolvimento económico integrado de Malanje, afirmou, a propósito, que a província regista um crescimento, à luz dos programas em curso – de expansão da cadeia hoteleira e do apoio que o governo local tem dado ao sector privado.

“Malanje conta com maiores investimentos, há boas perspectivas relativamente aos grandes programas de infra-estruturas e de apoio ao desenvolvimento industrial em curso, no âmbito do Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) ”, referiu.

Para si, Malanje está a criar alguma robustez a nível da estrutura empresarial, capaz de assumir a recepção de um evento como a FMCA e o Fórum dos Municípios e Cidades de Angola. Sem avançar números, em termos de capacidade hoteleira para acolhimento de hóspedes, indicou que muito recentemente a cidade sede de Malanje contou com a inauguração de mais uma unidade hoteleira, além de outros investimentos em curso neste sector.

A liás, disse, a experiência de Benguela diz que quanto mais próximas as localidades uma das outras (casos das cidades contíguas de Benguela, Baía Farta, Catumbela e Lobito), melhor, e essa é uma realidade que pode servir para o caso especifico de Malanje, até porque, sustentou, os desafios ajudam as pessoas a crescerem.

A 3ª edição da Feira dos Municípios e Cidades de Angola (FMCA) e a 6ª do Fórum dos Municípios e Cidades vão realizarse em simultâneo, de 21 a 24 de Novembro, na cidade de Benguela.-