APN suspende dirigentes acusados de violar estatutos

Trata-se de Daniel Fuku Pedro e Eduardo Luamba, ex-secretários nacionais deste partido, por “assumir um comportamento que compromete a unidade política, os princípios fundamentais da APN, a honra e prestígio da organização”, segundo anunciou o Comité Central desta força política extra-parlamentar

POR: Maria Custódia

O anúncio saiu da sua VI sessão ordinária, realizada recentemente em Luanda, que serviu para analisar questões ligadas à vida interna do partido e à formação dos seus dirigentes, quadros e militantes sobre as eleições autárquicas previstas para 2020. Orientado pelo seu líder, Quintino Moreira, os participantes apelaram ainda ao Executivo a ter maior aproximação com os partidos extra-parlamentares, no que concerne ao princípio de igualdade, com base na Constituição da República de Angola(CRA) e na Lei. Esta aproximação, segundo a APN, visa privilegiar o diálogo não só com os partidos políticos, mas também com os diversos parceiros sociais, na perspectiva de encontrar as melhores opções susceptíveis de criar as condições necessárias que possam dignificar as camadas mais desfavorecidas, como é o caso das vendedoras ambulantes.

Operação Resgaste

Durante o encontro, a APN encorajou ainda o Executivo angolano face às medidas que têm vindo a tomar no quadro da Operação Resgate, augurando que os resultados tenham um impacto positivo na vida social dos cidadãos. Este impacto passa pela criação de condições indispensáveis para o cabal desempenho dos órgãos envolvidos nesta operação, nomeadamente a Polícia Nacional, Polícia da Guarda Fronteira e o Serviço de Investigação Criminal(SIC), bem como colher experiências de outros países com os quais Angola mantém relações de amizade e de cooperação nestes domínios.

Antigos combatentes

Nesta sessão, a Aliança Patriótica Nacional mostrou-se preocupada com a módica pensão atribuída aos antigos combatentes e veteranos da pátria, a qual considera irrisória, tendo em conta o actual custo de vida, assim como a dimensão do sacrifício por eles consentido em prol da pátria.

Suspensão de militantes

Durante o encontro, foi anunciado a suspensão de dois quadros desta força política extra- parlamentar. Trata-se de Daniel Fuku Pedro e Eduardo Luamba, ex-secretários nacionais do partido, por “assumir um comportamento que compromete a unidade política, os princípios fundamentais da APN, a honra e prestígio da organização”. Contra os dois membros, pendem acusações de calúnia e difamação contra a direcção do partido, e foram afastados temporariamente das fileiras desta força política, à luz dos estatutos. “Nenhum militante que desonre a imagem e o prestígio do partido, é merecedor de falar ou agir em seu nome”, refere um comunicado distribuído à imprensa no fim da reunião.

 

error: Content is protected !!