Chevron e UCAN fortalecem parceiras para a conferência sobre indústria petrolífera

O acordo foi oficialmente rubricado ontem em Luanda, durante um encontro mantido entre a Cabinda Gulf Oil Company Limited (CABGOC), subsidiária da Chevron Corporation, Universidade Católica de Angola (UCAN), Instituto Politécnico de Tecnologia e a Sociedade de Engenheiros de Petróleos.

O acordo tem como finalidade reafirmar o compromisso que existe entre as partes para a realização da Conferência Internacional de Petróleo sobre as estratégias tecnológicas, normativas e legais da indústria petrolífera. A conferência acontece em Luanda e decorre entre os dias 22 e 24 do corrente e contará com a participação de representantes da indústria petrolífera.

A Chevron fará uma abordagem sobre as principais temáticas da indústria, com apresentações relacionadas à tecnologia de refinação de petróleo, incentivos fiscais a descoberta, sustentabilidade ambiental na industria petrolífera e a produção do gás em Angola A realização da conferência internacional é uma iniciativa da Universidade Católica de Angola dirigida aos estudantes do 4º e 5º ano do curso de engenharia de petróleo assim como outros cursos inerentes à indústria de petróleo e gás. O protocolo vem autenticar os interesses mútuos e visa beneficiar estudantes da UCAN, dando-lhes a oportunidade de interagir com profissionais da indústria petrolífera através de fóruns e estágios de pesquisa científica e tecnológica.

A formação académica é o pilar de um país e na Chevron acreditamos que é nossa obrigação contribuir para a capacitação destes futuros quadros, e deste modo poder reforçar a actual força de trabalho da empresa com técnicos formados e capacitados em Angola”, disse Henda Valério, director de Recursos Humanos da Chevron em Angola.” Disse ainda que a iniciativa vem fortalecer o investimento da Chevron na capacitação académica, reforçando o papel da Chevron como contribuinte para a formação de quadros especializados em Angola.

Lembrou que além deste protocolo, a Chevrom desenvolve e apoia programas de bolsas de estudos para estudantes universitários. Lembrou que em Cabinda o programa teve início em 2009, e já beneficiou estudantes do Instituto Superior Politécnico Lusíada Cabinda (ISPL) e do Instituto Superior Politécnico de Cabinda (ISPCAB) sendo que 51 concluíram a formação com sucesso. Para o corrente ano académico o programa beneficiará 45 estudantes e tem como objectivo facilitar o pagamento das propinas dos estudantes com desempenho digno de mérito.