Carta do leitor: Angola e Portugal

Excelente semana a todos. Felicitações tardias a OPAIS pelos 10 anos. Nunca morri de amores por Portugal, felizmente hoje sou obrigado a mudar de opinão.

POR: Júlio Mutelembe

Quem olha para o que se passa na visita que o Presidente João Lourenço faz a Portugal, dá para ver e entender que os tempos não são os mesmos. Mesmo que quiséssemos, dificilmente se pode dizer que vivemos os mesmos momentos da era do Presidente Eduardo dos Santos. Portugal é e será sempre um país importante na vida de Angola, mas está longe daquele em que nos tínhamos de vergar para olhar para o futuro. Os vários líderes portugueses com quem o Presidente João Lourenço esteve puderam reconhecer isso. Viram também que se pode olhar de um lado sem que outro baixe a cabeça. Gostaria imenso que os angolanos e portugueses se pudessem ver, olhos nos olhos, tendo em atenção o país que temos. Mas ainda não será assim. Dizem que se buzinou quando o nosso presidente passou. Mas também vimos que duas pessoas, Marcelo Rebelo de Sousa e Ferro Rodrigues, conseguiram interpretar aquilo que é o sentimento de milhares de portugueses em poucas palavras. Felizmente, à medida que o tempo vai passando, dá para perceber que há coisas mais importantes do que a intriga que alguns querem semear.