Atiradores do Al Shabaab matam clérigo e outros nove seguidores num centro religioso na Somália

Homens armados do grupo Al Shabaab e um carro-bomba dispararam nesta Segunda-feira contra um centro religioso no centro da Somália, matando um clérigo e pelo menos nove dos seus seguidores, disse um polícia.

‘Os militantes mataram 10 pessoas, incluindo o clérigo, adolescentes e mulheres que viviam dentro do campo”, disse à Reuters, por telefone, o major Abdirahman Abdullahi, da cidade de Galkayo. “O combate entre as forças de segurança e a Al Shabaab ainda continua no centro, o número pode aumentar”, acrescentou.

O Al Shabaab, um grupo islâmico que luta para derrubar o governo somali, disse à Reuters que eles são responsáveis pelo ataque. “Um carro-bomba embateu contra um homem que insultou o profeta. Os nossos militantes estão agora dentro e a luta continua ”, disse à Reuters o porta-voz do Al Shabaab, Abdiasis Abu Musab. Moradores de Galkayo e uma autoridade regional disseram que Ab-diweli também pode ter sido alvo porque o seu centro hospeda principalmente jovens que tocam música e dança. O Al Shabaab disse no ano passado que o clérigo se referiu a si mesmo como sendo Profeta, uma acusação negada na época por Abdiweli. “Não podemos saber o número de vítimas agora.

O Al Shabaab ameaçou-o muitas vezes ”, disse Abdirashid Hashi, o governador da região de Mudug, à Reuters. O Al Shabaab luta para estabelecer as suas próprias regras com base na sua dura interpretação da lei islâmica. O grupo controla pequenas secções na região de Mudug, mas não inclui Galkayo. “Galkayo no norte tem sido muito pacífico e a questão é como militantes armados com um carro-bomba suicida entraram na cidade”, disse o capitão da polícia Nur Mohamed à Reuters, de Galkayo.

error: Content is protected !!