Carta do leitor: Santos de casa não fazem milagres

Exmo Senhor director do jornal OPAÍS. Escrevo-lhe esta carta e espero que publique no vosso (nosso) jornal porque estou indignada com a forma como nós os angolanos nos tratamos a nós mesmos.

POR: Adão Tiago-Luanda

Nas nossas televisões, quando passam histórias de angolanos com sucesso quase sempre apresentam músicos e, algumas vezes, alguns desportistas. Não sei se este é o limite da nossa ideia de sucesso. Quando passam este universo, para se mostrar angolanos que se dão bem, vêm-nos com as festas e as galas. As roupas caras, os sapatos caros e outras irrelevâncias. L ament ave lment e nunca vi a idolatração do conhecimento. Quando apresentam professores ou médicos é no âmbito de um programa de propaganda do Governo, sobre os quadros que o Estado formou, que vão sendo cada vez mais, felizmente. Mas não vejo a apresentação de resultados dos seus esforços. Um estudo académico- científico, uma solução a um problema matemático ou uma forma inovadora de tratar uma doença. Estamos assim tão mal de capacidade intelectual? Não creio. Aliás, mais facilmente vemos histórias a gabar uma estrangeira que cá viveu e acolheu umas duas ou três crianças angolanas e são apresentadas como histórias de grande solidariedade (mesmo que os estrangeiros, sempre tiveram outras condições de vida) que a das mães angolanas que acolheram nas suas pobres habitações crianças mais necessitadas. E algumas delas hoje são pessoas válidas para a sociedade. Digo isto porque li a vossa reportagem no Kuito sobre as crianças de um lar para órfãos que hoje são professores e polícias, por exemplo. Vejo programas na Globo e nas televisões portuguesas e vejo como eles valorizam a sua gastronomia, que agora vão às nossas mesas. Mas não vejo as nossas televisões a dar dignidade aos pratos angolanos, antigos e novos, nem as revistas. Estas são algumas das razões da minha indignação. Acho que podemos fazer muito mais por nós e pelas nossas crianças, porque Angola pode mesmo ser uma bela história de sucesso.