Editorial: A segurança é um activo económico

Em Portugal, onde o Presidente da República João Lourenço esteve na semana passada, o turismo está a crescer a tal velocidade que de par com o aumento das exportações, ajuda o Estado a pagar as suas dívidas e a elevar os números do crescimento. Este crescimento está até a causar preocupação tanto nas autoridades como entre cidadãos, dado o risco de descaracterização de algumas cidades, com quase todas as casas transformadas em albergues temporários, ou mesmo em hotéis, tirando a alma do povo local do centro das cidades. Mas este crescimento do turismo tem dois aspectos que não podem ser escamoteados: a segurança para as pessoas é um dado adquirido e, em segundo lugar, multiplicou-se por muitas vezes a oferta cultural, com novos museus, galerias, espaços de exposição festivais, etc., e tudo associado a espaços de lazer. Esperemos que a delegação presidencial tenha aprendido alguma coisa.