Partido Comunista de Cuba encoraja Governo a combater a corrupção

A delegação do Partido Comunista de Cuba terminou esta Terça-feira, 27, a visita de dois dias que efectuou a Angola, durante a qual analisou o aprofundamento das relações de cooperação e amizade com o MPLA e o actual momento politico que o país atravessa

O chefe das Relações Internacionais do Comité Central deste partido, José Ramón Cabrera, considerou o repatriamento de capitais como sendo um “processo interno”, mas encorajou o Governo angolano a prosseguir com o combate à corrupção. José Cabrera respondia a uma pergunta que lhe foi colocada por um jornalista à saída de um encontro que manteve ontem com a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião.

“É um assunto interno, e depende do Governo de Angola e não o de Cuba”, sustentou o chefe da diplomacia do Partido Comunista de Cuba, que esteve em Angola à frente de uma delegação do seu partido. Fortalecimento de relações Durante a audiência, decorrida à porta fechada, os dois dirigentes partidários abordaram ainda assuntos relacionados com o fortalecimento das relações históricas entre os dois partidos. Em conversa com os jornalistas, o político cubano considerou as relações entre os dois partidos como sendo “excelentes”, pelo que reafirma a vontade de manter a mesma cooperação baseada no espírito de irmandade que remonta a luta de libertação.

Nacional. “Pretendemos manter os mesmos objectivos que nos trouxeram a Angola para a sua libertação”, disse José Cabrera, reforçando que seu partido manifestou a necessidade de criar maiores sinergias com a JMLPA, braço juvenil do MPLA, no sentido de desenvolverem parcerias conjuntas. Sobre o PCC O Partido Comunista de Cuba é a única formação política oficialmente reconhecida pela constituição cubana, fundado por Fidel Castro. Foi fundado em 3 de Outubro de 1965 no Centro Popular Hebreu de Havana por Salomão Mayer e Abraham Zincowich, mais conhecido pelo pseudônimo de Fabio Grobart, Comissário da Comintern para a região do Caribe.

error: Content is protected !!