Falha de energia na Loja dos Registos em Benguela com os dias contados

Falha de energia na Loja dos Registos em Benguela com os dias contados

Rui Falcão garantiu ontem ter o problema resolvido nos próximos dias, embora lamente a falta de cabo eléctrico de cerca de mil metros para definitivamente se inverter o quadro

POR: Constantino Eduardo, em Benguelaa

O governador de Benguela esteve a visitar a Loja dos Registos, instituição afecta ao Ministério das Finanças, que há oito dias tem os serviços operacionais paralisados por conta da falta de energia eléctrica. Para solucionar o problema, está a ser instalado, na rua Silva Porto, município de Benguela, um posto de transformação com uma capacidade de 630 caviares. Uma fonte da ENDE não entende como é que um empreendimento daquela natureza e dimensão – que atende, semanalmente, a mais de mil pessoas – não beneficiou até aqui de energia eléctrica da rede pública.

Segundo confidenciou, o caso deve-se ao facto de a empresa encarregada pela distribuição do produto não ter sido “tida nem achada” na concepção do projecto, à semelhança do que ocorreu ao Aeroporto Internacional da Catumbela, empreendimento afecto ao Ministério dos Transportes, que só até há bem pouco tempo começou a beneficiar de energia eléctrica da rede pública. Todavia, a nossa fonte está esperançada de que, com a mudança de paradigma que se regista em Angola, em outras concepções de projectos, seguramente, haverá parecer técnico da ENDE.

De acordo com o governador Rui Falcão, o seu executivo tem as condições criadas para que a situação da Loja Central dos Registos seja efectivamente ultrapassada nos próximos dias, bem como a da escola 1008, que vê o período nocturno condicionado devido à falta de energia eléctrica da rede pública. A infra-estrutura escolar, com mais 10 salas de aula, faz recurso a um gerador que se encontra parado. “O mais difícil é ter o PT e já está na nossa mão. Agora estamos ainda à espera, falta ainda o cabo de cerca de mil metros e então definitivamente resolvermos o problema desta zona”, disse Falcão, asseverando, por outro lado, que, neste momento, trabalha na elaboração dos planos energético e hídrico da província.

O director provincial da ENDE, Engenheiro Assis Baptista, garantiu a Falcão que a capacidade do PT que está a ser instalado na rua Silva Porto vai permitir fornecer, para além da Loja dos Registos e a escola 1008, a iluminação pública: disse. “Nós para montarmos o PT só precisamos de 5 dias. Estamos a pressionar a empresa que contratamos para fazer abertura de vala para acelerar o processo”, realça A visita de Rui Falcão surge cerca de um mês depois de o jornal O PAÍS ter publicado notícias que davam conta dos constrangimentos que os utentes viviam por conta da falha de energia eléctrica naquele empreendimento público. À semelhança do que aconteceu há um mês, hoje a loja tem novamente os serviços operacionais completamente parados, designadamente as áreas para casamentos, notário, registos, entre outras.