Estudante angolano homenageado pela Academia de Letras no Brasil

A homenagem ao estudante do curso de Engenharia Mecânica na Universidade Federal de Santa Catarina ocorrerá num evento cultural denominado Arte, Cultura e Literatura, que consagra os trabalhos dos membros da Academia

O estudante angolano no Brasil Ricardo Mpova será homenageado em Dezembro, 8, pela Academia de Letras e Artes de Florianópolis, em Santa Catarina, Brasil, em prol do lançamento da sua primeira obra Poética intitulada “A fonte da inspiração”, lançada em Maio naquele país. A homenagem ao estudante do curso de Engenharia Mecânica na Universidade Federal de Santa Catarina ocorrerá num evento cultural denominado Arte, Cultura e Literatura, que consagra os trabalhos dos membros da Academia de Letras de Santa Catarina.

Far-se-ão presentes o presidente da Federação Brasileira das Academias de Letras e Artes, com sede no Rio de Janeiro, a escritora e professora Apolônia Gastaldi, presidente do Conselho das Academias de Letras do Brasil de Santa Catarina e presidentes das demais academias daquele país. Para Ricardo Mpova, a referida homenagem é resultado de muito trabalho e apreço do povo brasileiro para com cultura angolana.

“O lançamento do livro foi muito mais que uma tarde de autógrafos, foi uma viagem à África sem sair do lugar, ver a minha obra sendo consagrada por grandes escritores do Estado de Santa Catarina é motivo de muita alegria”, apontou. Lançamento do livro em Angola Ricardo Mpova avançou que pretende lançar a obra literária, em Dezembro, em Luanda, durante o período de férias.

“Pretendo lançar o livro em Dezembro ou Janeiro, pois, estarei em Angola durante três meses e acho melhor aproveitar a época de férias”, explicou. O livro possui 75 poemas e contos poéticos, onde o autor, procura mostrar aspectos sociais do continente africano, como a alegria e a diversidade linguística. Com esta obra, Ricardo Mpova pretende promover o respeito e incitar a preservação das línguas nacionais a nível do continente.

O estudante referiu que o facto de frequentar o curso de Engenharia Mecânica no Brasil ajudoulhe a lapidar os presentes poemas, escritos desde 2009, e a confirmar os seus sonhos. “Espero que essa obra possa inspirar aquelas pessoas que em algum momento da vida pensaram em desistir de seus objetivos, que lhes permita viajar ao seu interior”, apontou.

Ricardo

Moisés Ricardo Mpova nasceu em Angola, na Província de Luanda. Fez o ensino primário na escola 7024, no Cazenga e concluiu a sua formação técnica média no Instituto Nacional de Petróleos (INP), em Angola, província de Cuanza-Sul, sob regime de internato. No ano em que ingressou no INP, Ricardo começou a escrever um drama com o título “Sofrer para crescer”.

Naquele lugar fechado Ricardo lapidou a poesia que ele desconhecia, o INP serviu-lhe de inspiração. Terminados os seus estudos, trabalhou durante dois anos na Empresa Multinacional Americana do ramo Petrolífero, Halliburton, lugar onde escreveu o poema “A vida na plataforma”.

Em 2014 Ricardo parte para o Brasil, para então dar continuidade ao sonho, formar-se em Engenharia Mecânica. Em 2016 participou no Festival Internacional seis Continentes, na cidade de Florianópolis. Ricardo Mpova é membro do Movimento Literário Lev’Arte desde 2012 e um dos fundadores do Núcleo Lev’Arte Brasil.