Administrações municipais convidadas ao combate ao VI H/SID A

Com objectivo de promover uma sexualidade saudável, evitando comportamentos de risco, a Rede Angolana das Organizações de SIDA (ANASO) realizou esta semana a 1ª Conferência Provincial de Adolescentes e Jovens sobre Sexualidade, Infecções de Transmissão Sexual (IT S) e VI H/SIDA

POR: Miguel José, em Malanje

Após análises e debates, os conferencistas concluíram que a ostentação, o espírito competitivo, a prostituição, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e a falta de acompanhamento dos pais e encarregados de educação são práticas que vêm tornando os adolescentes e jovens cada vez mais propensos à contaminação do VIH/SIDA. O vice-governador para o Sector Político, Social e Económico, Domingos Eduardo, que procedeu à abertura do evento, defendeu a necessidade permanente de a sociedade dialogar com os adolescentes e jovens sobre o fraco domínio dos jovens e adolescentes sobre a saúde sexual reprodutiva e a pobreza, como outros factores de vulnerabilidade.

Transmitiu aos participantes que o desejo de alcançar o desenvolvimento sustentável só será possível com jovens responsáveis e saudáveis, por serem a força activa do país. Do mesmo modo, apontou a importância de o Estado definir pacotes televisivos para adolescentes e, também, rever a exposição excessiva de determinados conteúdos inadequados para os mesmos. O supervisor local do Programa Provincial de Luta Contra a SIDA, Júlio Borges Sequesseque, disse que a situação epidemiológica do VIH/SIDA, não obstante , a prevalência em Malanje permanecer na escala de 1.6 por cento, urge socorro, a julgar pela probabilidade de aumentar.

Conjugação de esforços

Por sua vez, o responsável local da ANASO, Valdemar Kassombe, alegou que para se evitar a propagação das ITS e VIH/SIDA entre adolescentes e jovens, deve haver uma conjugação de esforços de todas as forças da sociedade, por todos os dias se assistirem, nas unidades sanitárias da província de Malanje, novos casos de VIH que afectam adolescentes e jovens, dos 12 e 24 anos. Por esta razão, o responsável adiantou que a acção interventiva da ANASO, com o apoio do Governo local, tem sido na perspectiva de prevenir o aparecimento de novos casos, mas, ainda assim, apesar do esforço, os objectivos a alcançar estão aquém do desejável.

Durante a sua comunicação, reiterou a urgência de redobrar os esforços no sentido de apelar ao resgate da consciência dos cidadãos contra às más práticas, bem como o seu envolvimento na luta contra as ITS e outros males que ameaçam e afectam a saúde da juventude. Falou de programas de TV que estimulam o sexo precoce e que acabam por dar lugar a gravidezes indesejáveis em a adolescentes e jovens. O dirigente aproveitou o ensejo para apelar ao reforço da educação familiar, através da orientação dos pais e encarregados de educação, no sentido de manterem mais diálogo com os seus educandos.

Mobilização de vontades locais

De acordo com Valdemar Kassombe, apesar da disponibilidade da terapia com anti-retrovirais e de outras acções coadjuvantes, levadas a cabo pelo Governo e parceiros, os números mostram que a situação é preocupante. Por isso, apelou à mobilização de vontades locais, de lideranças firmes e conscientes, capazes de emprestarem os seus esforços e conhecimentos para dar respostas à situação, para se prevenir mais contágios.

Situação epidemiológica de Malanje

O supervisor local do Programa Provincial de Luta Contra a Sida, Júlio Borges Sequesseque, disse que a situação epidemiológica do VIH/SIDA, não obstante, a prevalência em Malanje permanecer na escala de 1.6 por cento, urge socorro, a julgar pela probabilidade de aumentar. O responsável fundamentou que o comportamento promíscuo e irresponsável que se verifica, por parte dos jovens, é o principal factor de ascensão da epidemia. “Neste momento nos encontramos na barra amarela e a nossa tendência é não chegar ao vermelho”, alertou Referindo-se aos dados do município de Malanje, apontou 6 mil, 581 testes, dos quais 331 foram positivos, em 2017. Já no ano em curso, foram testados 5 mil, 192 pessoas e detectados 504 seropositivos, porém, avançou que estão em acompanhamento, desde o primeiro semestre de 2018, 328 seropositivos.

Mais envolvimento das administrações municipais

Por considerarem haver fraco envolvimento das administrações municipais, no que diz respeito às tarefas de prevenção e combate à doença, estas foram alertadas a elaborarem, com urgência, planos para dar respostas à crescente tendência do aumento do número de casos de VIH/SIDA à escala provincial, em que devem incluir palestras e debates nas comunidades. De igual modo, foi recomendada a criação de núcleos nas escolas para a divulgação de informações sobre sexualidade, ITS, VIH/SIDA e testagem voluntária, em paralelo à formação de mais activistas para dar resposta à situação. A 1ª Conferência Provincial de Adolescentes e Jovens sobre Sexualidade e ITS, orientada sob o lema “Adolescentes e Jovens Comprometidos, Nação Renascida”, esteve enquadrada no âmbito das jornadas alusivas Dia Mundial de Luta Contra a SIDA, que é comemorado hoje, 1 de Dezembro.