Editorial: O foco é o MPLA

Talvez estejamos a voltar ao tempo em que era do MPLA quem merecesse e não quem quisesse, é para aí que aponta o discurso de João Lourenço, claramente apostado em sanear o partido como forma de sanear a sociedade, talvez também na lógica de que o MPLA é o povo e o povo é o MPLA . São já muitos os recados, cada vez mais duros e directos, uma espécie de convite para a saída de quem não se sinta confortável. O discurso de ontem, ma reunião do Comité Central do partido, pode indiciar isto mesmo. É verdade que um partido há tanto tempo no poder tem de se regenerar para continuar no poder, agora resta esperar para ver até que ponto funciona a fórmula mágica de coesão interna a que o MPLA habituou os angolanos. Uma coisa é coesão ante um inimigo externo, oura é coesão em plena reestruturação.