Director do FMI inicia vista a Angola a 20 deste mês

A Directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) Cristine Lagarde, visita Angola de 20 a 22 de Dezembro, ao abrigo do artigo IV.º, do Acordo Constitutivo daquela instituição financeira internacional firmado na Supervisão económica, Assistência técnica e Assistência Financeira aos países membros.

Durante os dois dias da visita que representa o ponto mais alto na relação entre Angola e aquela organização de Bretton woods, serão discutidos e analisados os programas a serem implementados em prol da alavancagem da economia, estando previstos encontros com o Presidente da República, com a Equipa Económica do Governo, com Líderes Femininas, bem como outras actividades com destaque para a participação em programas de caridade existentes no país.

O programa de apoio financeiro do FMI tem uma previsão de USD 4,5 mil milhões a ser desembolsado em três anos, numa média de USD 1,3/ano e é tido como um factor motivador para que outras instituições multilaterais ponderem também conceder financiamentos à Tesouraria, sem que estejam condicionados a projectos, em contraposição ao actual peso das linhas bilaterais consignadas a projectos. Segundo a equipa do FMI, será mesmo possível envolver o Banco Mundial/Banco Africano de desenvolvimento com montantes mais elevados do que os que actualmente estão em negociação.

No âmbito da missão preparatória, avança o Ministério das Finanças, foram registadas discussões em torno do programa económico de financiamento solicitado pelo Governo ao FMI ao abrigo do Programa de Financiamento Ampliado, com a equipa de negociação liderada pelo novo Chefe da Missão de Supervisão Económica para Angola, Mario de Zamaroczy, que esteve em Angola de 26 de Setembro a 08 de Outubro de 2018 e reuniu com membros do Governo e do Banco Nacional de Angola, gestores de empresas públicas e privadas, sindicatos e sociedade civil.