Procurador de Istambul pede prisão de autoridades sauditas por morte de Khashoggi

O procurador-chefe de Istambul apresentou mandados de prisão contra um alto assessor do governante de facto da Arábia Saudita e o vice-chefe da inteligência estrangeira, suspeito de planear o assassinato de Jamal Khashoggi, disseram duas autoridades turcas na Quarta-feira.

O Ministério Público concluiu que há “forte suspeita” de que Saud al-Qahtani e o general Ahmed al-Asiri, que foram destituídos dos seus cargos em Outubro, estavam entre os planificadores do assassinato de 2 de Outubro no consulado saudita em Istambul, disseram as autoridades. “A decisão da Procuradoria de emitir mandados de prisão para Asiri e Qahtani reflecte a opinião de que as autoridades sauditas não tomarão medidas formais contra esses indivíduos”, disse um dos oficiais turcos.