Carta do leitor: Kilamba há quatro meses sem administrador

Saudações. Digníssimo director do jornal OPAÍS, queira aceitar os nossos respeitosos cumprimentos. Servimo-nos da presente carta para solicitar o envio de uma equipa de reportagem à Cidade do Kilamba que está há meses sem administrador.

A cidade do Kilamba está há quatro meses sem governo. Parece anedota, mas não. Desde que o governador de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, exonerou o administrador do Distrito Urbano do Kilamba, município de Belas, João Baptista Domingos, no dia 3 de Setembro até agora não nomeou o seu substituto.

De realçar que o afastamento de João Domingos aconteceu três dias depois de o governador da Luanda ter exonerado Victor Narciso, do cargo de administrador do município do Cazenga, e Carlos Alberto Cavuquila, do cargo de administrador do município do Cacuaco, e nomeou, ao mesmo tempo, em substituição destes, Augusto José, para Cacuaco, e, para o Cazenga, Albino da Conceição José, mas não fez o mesmo com relação ao distrito do Kilamba.

No entanto, este distrito Kilamba está sem governo e quem mais está a perder é o Estado. O processo de construção de lojas no jardim defronte à Administração e entre os quarteirões C e L continua impavidamente.

Alguns semáforos não estão a funcionar e os moradores não têm a quem pedir responsabilidade. Quem está a ser prejudicado somos nós, os munícipes. Instalou-se um ambiente de negociata na Administração de bradar aos céus. Cobra- se a famosa gasosa para tratar qualquer documento, em vez de se colocar “sal”.

Há funcionários que estão a extorquir os cidadãos que se deslocam à Administração para tratar documentos. Solicitamos encarecidamente ao Sr. Governador que ponha ordem no circo! Paulo Roberto