Grupo HXA e Indústria celebram acordo de promoção e comercialização de produtos

Com este acordo, espera-se que a HXA auxilie o Programa de Fomento da Indústria Rural (PROFIR) na promoção da indústria rural através da produção local, e prevê a criação de mais de dois mil postos de trabalho directos para os praticantes da agricultura

Texto de: Borges Figueira

O Gabinete de Engenharia e Projectos Industriais, afecto ao Ministério da Indústria, estabeleceu Sábado último, em Luanda, um acordo de cooperação com o Grupo HXA, que consiste na promoção e comercialização de fuba de milho e ração animal produzida no Parque Industrial de Cacuso, em Malanje.

A parceria público-privada prevê a promoção e comercialização de produtos, bem como a rentabilização das infra-estruturas do Estado, auxiliando o PROFIR no fomento da indústria rural, através da produção agrícola local e contribuirá no processo de diversificação da economia nacional.

O parque industrial de Cacuso faz parte do Programa de Fomento da Indústria Rural (PROFIR), inserido nas Políticas Nacionais de Promoção do Crescimento Económico gerido pelo Gabinete de Engenharia e Projectos Industriais (GEPI), afecto ao Ministério da Indústria.

O programa visa a mobilização e valorização das capacidades empreendedoras existentes nas comunidades rurais, municípios e províncias, bem como na promoção do empreendedorismo e geração de rendimentos através do fomento de micro-empresas industriais de âmbito familiar.

E este contrato, sublinha-se, é particularmente importante porque vai ajudar o PROFIR na materialização dos objectivos de promoção da produção agrícola da província de Malanje, oferecendo aos agricultores a oportunidade de venderem directamente os seus produtos à fábrica, para serem processados e posteriormente colocados no mercado com a marca Xyami.

Neste processo, está prevista a participação de mais de dois mil agricultores organizados em quatro cooperativas, pessoas que passam a estar mais motivadas para produzirem, porque têm um mercado que absorve toda a produção, a pronto pagamento.

Segundo Adérito Cusselama, director-geral do GEPI, “este contrato é uma parceria público- privada que visa rentabilizar as infra-estruturas do Estado e ajudar a implementar um programa que se espera ter grande impacto social e económico, sobretudo na vida das pessoas no meio rural”.

Acrescenta que “não menos importante, este programa enquadra-se muito bem na estratégia do Governo de Angola de diversificação da economia angolana, com potencial impacto significativo na redução das importações” Por sua vez, Herberto Xa-Kimona Agostinho, PCA do Grupo HXA, destaca o facto desta parceria estar a permitir o relançamento da marca Xyami, uma marca nacional de produtos alimentares com mais de 18 anos de existência.

A marca Xyami é nacional, mas os produtos, no passado, eram importados a granel, para serem re-empacotados cá em Angola. “Hoje, com esta parceria, temos a possibilidade de colocar no mercado a nossa marca Xyami com produtos nacionais.

E, com isso, não estaremos apenas a valorizar a produção nacional, fomentar a industrial rural e combater a pobreza, mas estamos, sobretudo, a contribuir para a diversificação da nossa economia e dar passos significativos para uma auto-suficiência alimentar num futuro próximo” disse Herberto Xa-Kimona Agostinho.

Esta fábrica, instalada no Parque Industrial de Cacuso, possui uma moagem de mandioca e outra de milho, uma oficina de manutenção e reparação, edifício administrativo e infraestruturas que garantem autonomia de energia e água. Tem capacidade de produzir mais de cinco toneladas por turno, perfazendo um total de dez toneladas dia.

Além de Cacuso, o Gabinete de Engenharia e Projectos Industriais gere mais dois parques, localizados no Tomboco (Zaire) e Canjala (Benguela). Até 2022, segundo Adérito Cussela, almeja-se ter um parque em cada uma das 18 províncias de Angola.

error: Content is protected !!