Irão prende 10 suspeitos de ataque suicida que matou duas pessoas

Forças de segurança iranianas prenderam 10 pessoas suspeitas de vínculos com um ataque suicida executado com um carro-bomba que matou pelo menos dois polícias na semana passada, afirmou o chefe da polícia, Hossein Ashtari, ontem, Domingo.

“Boas pistas foram obtidas e com a cooperação do público (…) vamos chegar às principais pistas”, disse Ashtari, segundo a agência estatal de notícias IRNA. Pelo menos 48 pessoas ficaram feridas no ataque suicida de Quinta-feira, promovido por um grupo sunita contra um edifício da Polícia na cidade portuária de Chabahar, no Sudeste do Irão, segundo a imprensa estatal.

Apesar de ataques suicidas serem raros no Irão, grupos militantes sunitas têm promovido vários ataques contra forças de segurança nos últimos anos na província de istan-Baluchestan, onde Chabahar está localizada.

A província abriga uma minoria sunita no país de maioria xiita e há tempos é atingido por violência promovida por traficantes de drogas e separatistas.

Teerão acusa o rival regional sunita, a Arábia Saudita, e o seu arqui-inimigo, os Estados Unidos, de financiar os militantes sunitas, uma acusação que Riad e Washington negam

error: Content is protected !!