Preferido de Trump para chefe de gabinete da Casa Branca não assumirá cargo

Primeira escolha de Donald Trump para ser seu novo chefe de gabinete, Nick Ayers não está mais no páreo, e agora o presidente dos Estados Unidos terá de escolher pelo menos outros dois candidatos, disseram fontes a par do assunto no Domingo, com sendo o sinal mais recente de problemas internos na Casa Branca.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e o deputado republicano Mark Meadows, presidente do grupo de direita Caucus da Liberdade da Câmara dos Deputados, estão entre os possíveis postulantes à vaga de John Kelly, disse uma fonte à Reuters. Ayers, chefe de gabinete do vice-presidente, Mike Pence, e conhecido como um estratega político republicano habilidoso, passou meses a conversar sobre o posto, mas não conseguiu se entender com Trump, disse outra fonte. Ayers, de 36 anos, twittou dizendo que em vez disso deixará a Casa Branca em breve, aparentemente para voltar à Geórgia, seu Estado natal. Uma das fontes disse que Ayers voltará às “Primeiras Directrizes da América”, grupo combativo que ele ajudou a fundar antes de ir trabalhar para Pence na Casa Branca.

Várias horas após o surgimento da notícia, Trump confirmou essencialmente que Ayers não aceitará o emprego, mas deu poucos detalhes adicionais. “Estou no processo de entrevistar algumas pessoas realmente óptimas para o cargo de chefe de gabinete da Casa Branca. As notícias falsas dizem com certeza que era Nick Ayers, uma pessoa espetacular que sempre estará na nossa agenda #MAGA”, disse Trump no Twitter, referindo-se ao seu slogan “Tornar a América Grande Novamente”. “Tomarei uma decisão em breve!” Ayers havia escrito mais cedo no Twitter: “Partirei no final do ano, mas trabalharei com a equipa #MAGA para divulgar a causa”.

Uma fonte disse que Trump queria que Ayers se comprometesse por dois anos, mas que este não aceitou tal condição. Pai de trigémeos ainda pequenos, ele só estava disposto a servir até à primavera de 2019 por razões familiares, segundo um funcionário do governo. A Casa Branca não respondeu de imediato a um pedido de comentário. Uma fonte a par do pensamento de Mnuchin disse que este vê o seu cargo no Tesouro como mais adequado para ajudar o presidente e que se sente muito comprometido a permanecer em sua posição actual. O porta-voz de Meadows não quis comentar o assunto.

error: Content is protected !!