Projecto Integrado do Comércio Rural pode criar viabilidade entre procura e oferta de produtos do campo

O secretário de Estado do Comércio, Amadeu Nunes Leitão, garantiu ontem na cidade do Lubango, na Huíla, que o Projecto Integrado do Comércio Rural poderá, nos próximos tempos, criar condições necessárias para que exista uma visibilidade entre a procura e a oferta dos produtos do campo

POR: João Katombela, na Huíla

Amadeu Nunes Leitão, que falava na cerimónia de abertura da primeira Feira da Batata, que se realiza no espaço da Expo-Huíla, que decorre durante todo o mês de Dezembro na capital huilana, disse que este projecto visa aproximar os produtores e comerciantes para que estes possam efectuar entre si transações de mercado justas e benéficas para ambas as partes. Para o sector, disse o secretário de Estado do Comércio, o executivo traçou algumas acções tendentes à desconcentração dos actos públicos visando o desenvolvimento sustentado e multifacetado das cidades, vilas, aldeias, e ombalas, proporcionando um desenvolvimento local.

“Durante a 7ª Reunião Ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros, decorrida recentemente nesta cidade (Lubango) e presidida pelo Presidente da República, João Lourenço, foram definidas e estratégias e implementados instrumentos para aumentar a competitividade da produção nacional dos bens da cesta básica e de outros bens de origem nanomia e Planeamento, das Finanças, da Agricultura e Florestas, do Comércio, das Pescas e do Mar, da Industria, da Saúde e pelo Banco Nacional de Angola. Na sequência, acrescentou Amadeu Leitão Nunes, a equipa de trabalho seleccionou 54 produtos de origem nacional que estão identificados como prioritários para a implementação do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI). “Por este facto, a nossa satisfação neste acto inaugural é tanta porque a batata rena e doce fazem parte dos produtos eleitos no conjunto dos 54 como prioritários para a competitividade”, esclareceu.

A primeira feira da batata, que congrega na cidade do Lubango expositores dos 14 municípios da província da Huíla na cidade do Lubango, está a ser organizada pelo Associação Agropecuária, Comercial Industrial da Huíla, em parceria com a Universidade Mandume Ya Ndemofayo. Em representação da vice-governadora para o sector económico politico e social, o administrador municipal do Lubango, Armando Vieira, pediu que o secretário de Estado do Comércio advogue junto do Governo Central a criação de políticas viradas para o apoio da agricultura na província.

error: Content is protected !!