Angola sofre mas conquista 13º título africano

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol venceu, por 19- 14, ontem o Senegal na final da 23ª edição do Campeonato Africano da modalidade, prova disputada no Congo-Brazzaville

Na cidade de Brazzaville (Congo), ontem, a Selecção Nacional sénior feminina de andebol conquistou o 13º título continental para o seu historial. Na presença de mais de 12 mil espectadores, no Pavilhão Kintele, as Pérolas africanas venceram, por 19-14, o Senegal na final da 23ª edição do Campeonato Africano das Nações da modalidade. Esta vitória coloca o combinado angolano na próxima fase final do Campeonato do Mundo, prova a realizar-se no Japão, em 2019.

Com um arranque irreconhecível, a Selecção Nacional esteve oito minutos a perder, um desastre incrível, perdia por 9-1. No minuto 16, a Selecção Nacional colocou os pés bem assentes no chão e marcou seis golos, embora insuficientes para evitar a derrota ao intervalo, 7-10, três tentos de desvantagem. No reatamento da partida, as comandadas de Morten Souback entraram com atitude que deixaram patente no fim dos trinta minutos. Fruto da defesa agressiva e contra- ataque organizado, Azenaide Carlos e colegas marcaram quatro tentos contra um da equipa adversária, fazendo empate (10-10).

Depois da igualdade no marcador, o embate só deu Angola, porque as senegalesas estavam fisicamente esgotadas. Por este facto, as jogadoras do Senegal, que actuam todas na Europa, não conseguiram travar a fúria das angolanas, que, quase todas, militam em provas domésticas. Questionado quanto à vitória de ontem, o presidente da Federação Angolana de Andebol (FAAND), Pedro Godinho, mostrou-se radiante pela conquista do título. “Quando se ganha de virada o sabor é diferente”, disse o responsável do órgão reitor do desporto “sete das linhas”.

Camarões acolhe CAN 2020

A cidade camaronesa de Yaoundé vai acolher em Dezembro de 2020 a 24ª edição do Campeonato Africano sénior feminino da modalidade, competição em que Angola detém 13 títulos. A entrega oficial da prova aos camaroneses foi feita, ontem, no Congo-Brazzaville. Antes, no mês de Março de 2020, a mesma cidade acolhe o torneio pré-olímpico, qualificativo aos Jogos Olímpicos de Tóquio (Japão), com a participação das quatro primeiras classificadas do africano de Brazzaville, nomeadamente, Angola, Senegal, RDC e Camarões.

error: Content is protected !!